Booking.com
Brisa de lagoSentir

Bate volta Roma-Castel Gandolfo, a residência de verão dos papas

A maioria dos turistas associam a cidade de Castel Gandolfo à residência de verão dos Papas.

A tradição de fugir do calorão romano começou em 1626 com Urbano VIII, pontífice que ordenou a construção de uma villa no local quando ainda era cardeal.

Foi ali que João Paulo II passou diversos dias de seus dezesseis anos de pontificado e que, mais recentemente, Bento XVI também transferiu-se por um período depois de ter renunciado ao papado.

A história de Castel Ganfolfo está intimamente ligada ao Vaticano, mas engana-se quem pensa que a cidade vive exclusivamente de turismo religioso.

Com a chegada da primavera e principalmente durante o verão, Castel Gandolfo é uma das metas favoritas pelos romanos para respirar ar puro, praticar esportes aquáticos ou, simplesmente, para deliciar-se em uma típica trattoria local.

Graças a essas características, Castel Gandolfo foi eleito um dos burgos mais belos da Itália.

chegar-aos-castelos-romanos

Localizada a menos de 30 quilômetros da capital italiana, Castel Gandolfo é muito charmosa.

Além de edifícios históricos, ruas estreitas e lojas pitorescas o lugar é circundado pela beleza do lago de Albano, de origem vulcânica.

Do alto da cidade, a vista do lago é encantadora!

Por esses e outros motivos, ao chegar Papa Bento XVI ali o teria dito: aqui encontro tudo;  montanha, lago e vejo até o mar e gente boa.

cidade-veraneio-dos-papas

Essa frase ficou famosa entre os seus habitantes e acabou sendo gravada em uma placa exposta em sua praça mais famosa: Piazza della Libertà.

Além do Palazzo Pontificio ou Palazzo Apostolico, construído graças a um projeto de Carlo Maderno (o mesmo arquiteto que realizou a fachada da Basílica de São Pedro), a cidade também abriga as chamadas vilas pontifícias, erguidas sobre o território no qual antigamente encontrava-se uma das residências do imperador Domiciano.

cidade-de-castelgandolfo

Na verdade, as vilas são espaços que foram anexados ao Palazzo Pontificio por outros papas e incluem os Jardins pontifícios, Villa Cybo e Villa Barberini.

Uma boa notícia para os curiosos é que no site dos museus vaticanos é possível comprar ingressos para um tour guiado pelos jardins.

O preço do passeio é de 26 euros por pessoa e para mais informações você pode clicar aqui.

Na Piazza della Libertà também encontram-se a igreja de San Tommaso Apostolo da Villanova, projetada por Gian Lorenzo Bernini, e uma fonte cuja autoria, com muitas polêmicas, também foi atribuída ao mesmo escultor.

foto-de-castelgandolfo

Além de poder visitar os jardins, há alguns meses a mídia especializada vem anunciando que ainda este ano o Vaticano oferecerá aos turistas a chance de provar e comprar os produtos da horta e da granja que mantém em Castel Gandolfo.

Ficaremos ligados para contar essas e outras novidades para vocês.

INFORMAÇÕES PRÁTICAS

PARA CHEGAR LÁ:

De ônibus: Pegar a linha A do metrô e descer na estação Anagnina. Saindo do metrô você encontrará um grande estacionamento de ônibus. Pegue a linha da COTRAL Roma-CastelGandolfo. O bilhete custa 1,30 euros, mas precisa ser comprado antecipadamente nas tabacarias ou bancas de jornais. Consulte a tabela com os horários dos ônibus aqui.

De trem: Da estação ferroviária de Termini pegue a linha regional Roma-Albano e desça na parada Castel Gandolfo. Preço da passagem: 2,10 euros.

De carro: saída 23 do GRA, anel viário de Roma. Em seguida, percorrer a Via Appia seguindo as indicações para Albano/Velletri e, em seguida, para Castel Gandolfo.

ONDE COMER:

A cidade é repleta de ótimos restaurantes.

Da última vez que estivemos lá provamos a Antica Pasta All´Uovo Innocenzio.

Trata-se de um local que produz massas frescas artesanais.

O espaço é pequeno, mas os clientes podem escolher qual tipo de massa combinar com diferentes molhos.

O atendimento foi ótimo e a relação qualidade-preço também é boa; cerca de 10 euros por um prato de massa fresca.

Endereço: Corso della Repubblica, 40, Castel Gandolfo

OUTRAS SUGESTÕES DE BATE-VOLTA SAINDO DE ROMA:

Bate-volta: Roma – Calcata, charme medieval com um toque hippie

Passeando pelo Lago di Bracciano e Castello Odescalchi

Bate-volta Roma Orvieto, uma experiência inesquecível

This article has 2 comments

  1. GUILHERME

    Estou fazendo meu roteiro para mossa viagem para Roma e estou querendo fazer um bate volta para Assis. Os horários no site da trenitalia só aparece uma opção disponível saindo muito tarde. Queria chegar em Assis no máximo umas 10 da manhã e voltar lá pelas 19. EH possível?

  2. Anelise Sanchez

    Oi Guilherme,

    Entrei hoje de manhã no site da Trenitalia para fazer uma simulação e existem horários disponíveis desde muito cedo sim. Eu hipnotizei sair de Roma às 6 da manhã. Lembre-se de selecionar a data e o horário desejado na janela inicial e o sistema te dará todas as opções disponíveis.
    Abs,
    Anelise

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *