Booking.com
jardins de Ninfa,
Parques e perfume de naturezaSentir

Giardino di Ninfa, o jardim italiano com efeito “impressionista”

Esse ano finalmente conseguimos visitar o chamado Giardino di Ninfa, jardim declarado monumento natural da região do Lácio que só abre ao público entre os meses de abril e a primeira semana de novembro.

jardim-de-ninfa

Estive lá no dia de reabertura, 1° de abril, e acredito que a primavera seja a estação ideal para admirar as belezas do local. As diversas variedades de plantas já estão floridas e as temperaturas ainda são agradáveis.

giardino-di-ninfa

Situado na província de Latina, a cerca de 80 quilômetros de Roma, o lugar possui fama internacional porque é um jardim histórico que mescla belezas paisagísticas e ruínas romanas. O nome Ninfa deriva de um templo localizado nos arredores do jardim e dedicado às náiades, na mitologia grega ninfas aquáticas com o capacidade de cura e poder sobre as águas.

giardino-di-ninfa

No século VIII, a área que hoje é conhecido como o Giardino di Ninfa foi doada pelo imperador bizantino Constantino V ao Papa Zaccaria. O território passou a ser uma propriedade pontifícia e revelou-se um presente e tanto. Além de muito fértil, a zona compreendia a Via Pedemontana, a única estrada que unia Roma ao sul do país quando a Via Ápia estava inacessível, recoberta por pântanos.

jardim-monumental-na-italia

Com o passar do tempo Ninfa transformou-se em cidade e foi governada por diversas famílias potentes. A situação só mudou em 1298, quando o Papa Bonifacio VIII, da família Caetani, ajudou o próprio sobrinho, Pietro II Caetani, a comprar Ninfa e outras cidades limítrofes. Vale lembrar que, em italiano, a a palavra sobrinho se diz “nipote” e daí deriva o termo “nepotismo”, prática comum naquela época.

giardino-di-ninfa-lazio

A família Caetani dominou o território por sete séculos e além de ampliar o castelo de Ninfa e a sua característica torre, Pietro Caetani também ordenou a construção de um palácio chamado Palazzo Baronale. O período de prosperidade, no entanto, foi interrompido em 1382. Ninfa foi saqueada e ninguém decidiu reconstruí-la. Seus arredores foram atingidos pela malária e só algumas igrejas locais continuaram a ser frequentadas.

jardim-italiano-lazio

Bem mais tarde, no século XVI, outro descendente da família, o cardeal Nicolò III Caetani, amante da botânica, decidiu construir em Ninfa um jardim delimitado por muros em proximidade da fortaleza medieval de Frangipane. Na época ali foram cultivadas frutas cítricas e cultivadas trutas de origem africana.

Com a morte do cardeal o jardim foi novamente abandonado e só no final de 1800 os descendentes da família Caetani e principalmente Ada Bootle Wilbraham, mulher de Onraro Caetani, investiram para recuperar o que restava do jardim.

Giardino-Ninfa-Lacio

Ada projetou um jardim de estilo romântico, eliminou os pântanos, plantou os primeiros ciprestes, carvalhos, faias e rosas, restaurou ruínas e transformou o Palazzo Baronale na sede de uma fundação cujo objetivo é promover e preservar o Giardino di Ninfa.

giardino-di-ninfa-fondazione-caetani

Durante a Segunda Guerra Mundial a família Caetani procurou abrigo no castelo de Sermonetta e nos jardins os soldados alemãos escondiam as próprias munições.

Giardino-di-Ninfa

A última herdeira e jardineira foi Lelia, filha de Roffredo Caetani, que com dedicação transformou o Giardino di Ninfa em uma “pintura”. Ao visitá-lo, a combinação de lagos espelhados, flores delicadas, plantas imponentes e cores tênues nos dão a sensação de estar dentro de um quadro impressionista que poderia ter sido pintado por Monet ou Renoir.

giardino-ninfa-lazio

O lugar é composto por cerca de 1.300 espécies de plantas como magnólias, íris-amarela, rosas, camélias, cerejeiras, macieiras, plantas ornamentais, um raro bordô-japonês, uma selva de bambu, abacateiros, bananeiro e outras variedades tropicais e amazônicas.

ninfa-lacio-italia

Passear pelo Giardino di Ninfa é uma experiência e tanto para quem tem paixão pela fotografia. O cenário composto pelas plantas em meio a ruínas milenares e circundado pela beleza das montanhas Monte Lepini é um convite para admirar os detalhes. Observar a perfeição de cada pétala, a infinidade cromática das plantas, o reflexo das árvores sob o lago fará você voltar para casa com aquela sensação – infelizmente passageira – de que o mundo é mesmo mágico.

jardins-de-ninfa-na-italia

Informações: O Giardino di Ninfa é visitado somente com o acompanhamento de um guia e os ingressos podem ser comprados antecipadamente no site da Fondazione Caetani. O local abre somente nos finais de semana e os ingressos custam 12,50 euros por pessoa. Consulte os horários aqui.
Para chegar lá: O endereço é Doganella di Ninfa, Via Provinciale Ninfina, 68, Cisterna di Latina. Utilizando a rede ferroviária, é possível usar a linha regional que te leva até Cisterna di Latina e de lá usar o serviço de transfer disponível somente nos dias de abertura dos jardins. O serviço funciona na frente da estação às 9h15, 11h20 e 14h15. De carro, saindo de Roma pegue a Strada Regionale Pontina (SR148) na direção de Latina até a saída Borgo Sabotino/Lido di Latina. Continuar na direção Cisterna e superando a Via Appia seguir indicações para Ninfa, Norma, Bassiano. O local possui estacionamento gratuito.
Se no Post-Italy.com você encontrou informações úteis, saiba que você pode contribuir com a atualização constante do blog contratando os serviços de nossos parceiros afiliados. Reservando qualquer hotel na caixa de busca do Booking.com presente aqui no site sem pagar nada a mais por isso, comprando antecipadamente aqui os ingressos para os principais monumentos italianos com a nossa parceira Get your Guide, fazendo o seu seguro de viagens ou adquirindo ingressos para shows nos banners que você encontra na lateral direita do site você contribui com o Post-Italy.com e organiza melhor a sua viagem. Obrigada!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *