Booking.com
história do panettone italiano
Saborear

A tradição do panettone e o jeito de ser muito italiano

Quando em Roma a temperatura ainda é agradável e nada nos remete a data de 25 de dezembro, é a chegada do panettone às prateleiras dos supermercados que nos faz pensar que o Natal está por perto. Ou não tão perto assim, considerando que a tendência de estimular o consumidor às compras antecipadas acontece já em outubro ou novembro.

história do panettone italiano

O panettone é o doce natalino mais famoso da Itália e está presente em muitas cenas que revelam o jeito italiano de ser. Antes de mais nada, é a clássica tipologia de produto que os italianos estocam em casa: para consumo próprio, para levar para o escritório e dividir com os colegas na hora da pausa para o café, para servir para a visita inesperada, para presentear um vizinho, como sinal de bom auspício para o cabeleireiro ou mecânico de confiança.

história do panettone italiano

Italianos têm o ótimo hábito de nunca apresentar-se de mãos vazias. Assim, quando recebem o convite para um almoço ou jantar, o hóspede sempre leva algo para o padrone di casa: flores, um vinho, um doce e, nesse período, o panettone.

Salvatore De Riso, um dos famosos confeiteiros italianos

A troca de panettoni é tão intensa que, no final das contas, a gente nem lembra quem deu ou recebeu cada um deles, já que muitas vezes as embalagens são idênticas. Involuntariamente, pode acontecer de presentear alguém com um panettone recebido não se sabe de quem. Mas ninguém abre mão daquele panettone artesanal, com recheio capaz de saciar os mais gulosos, guardado em uma prateleira quase inacessível. Assim não se corre o risco de presenteá-lo por engano.

panettone italiano

Comprovando o amor dos italianos pela boa mesa, há quem faça uma vaquinha no escritório para comprar conjuntamente várias embalagens de panettoni artigianali de sabores diferentes. Assim é possível provar diversas variações do doce.

panettone italiano

Panettone aromatizado com cerveja artesanal

Aqui na Itália encontramos panettoni de todos os tipos: desde aqueles industriais, com marcas que são exportadas no mundo inteiro, até aqueles realizados nas docerias e “assinados” por grandes maestri pasticceri (confeiteiros) Há opções para todos os gostos e bolsos: da versão clássica ou sem frutas cristalizadas até aqueles mais excêntricos como panettone aromatizado com cerveja, recheado com cerejas negras, limoncello, pistache e chi più ne ha ne metta.

panettone, Italy

AMPI (Associazione Maestri Pasticceri Italiani)

Ao quer tudo indica, a origem do panettone é ligada à região Lombardia, no norte da Itália e o seu inventor teria sido um servo de Ludovico o Mouro: um ajudante de cozinha chamado Toni. Na véspera do Natal, o cozinheiro da casa Sforza teria queimado a principal sobremesa preparada para o banquete. Para evitar o vexame com os hóspedes, Toni usou o seu próprio pão de levedura-mãe para preparar uma receita que empregava farinha, ovos, açúcar, uvas passas e frutas cristalizadas. O resultado foi uma massa bem fofinha e levedada que agradou aos nobres. Foi assim que Ludovico o Mouro batizou o doce de Pão de Toni, homenageando o seu criador.

Itália, panettone

Panettone recheado com cerejas

Essa é a história mais conhecida sobre a origem do panettone, mas é provável que desde a época medieval se preparasse um pão especial e bem mais rico no dia 25 de dezembro. Um documento do século XV atestava o costume ducal de celebrar o chamado rito do tronco. Na véspera de Natal, enquanto um grande tronco de madeira queimava na lareira, o chefe da família servia aos hóspedes fatias de pães de trigo (matéria prima de grande valor na época.) reservando uma delas para o ano seguinte, como símbolo de continuidade.

Hoje cedemos à tentação de saborear o panettone sem pensar em suas origens, mas pensando bem o doce ainda mantém o seu objetivo de unir as pessoas, de promover momentos de socialização. Isso, é claro, até que a última fatia nos separe…ou que tenhamos que escolher entre panettone ou pandoro. Na dúvida, faça como os italianos e não escolha: saboreie os dois!

Você curte esse blog? Então saiba que pode contribuir com a atualização constante do Post-Italy.com? Contratando os serviços de nossos parceiros afiliados. Reservando qualquer hotel na caixa de busca do Booking.com presente aqui no site sem pagar nada a mais por isso, comprando antecipadamente aqui os ingressos para os principais monumentos de Roma ou o passe de atrações e transportes Roma Pass, adquirindo ingressos para shows e reservando passeios guiados com a Get your Guide nos banners que você encontra na lateral direita do site. Obrigada!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *