Booking.com
ilha tiberina
MonumentosVer

Um passeio que vale por mil: Ilha Tiberina em Roma

A Isola Tiberina (ilha Tiberina) tem um significado especial para os romanos e para mim também. Minha filha nasceu ali, no hospital Fatebenefratelli.

Todos nós aprendemos na escola a lenda ligada à fundação de Roma: a loba que teria amamentado os gêmeos Rômulo e Remo. A história é fascinante e fantástica, mas existem outras interpretações sobre o nascimento da cidade e a sua relação com o Tibre, o rio que atravessa a ilha Tiberina.

ponte cesto em roma

Existem dezenas de explicações e lendas envolvendo a capital. Não é à toa que até hoje canais televisivos como National Geographic e History Channel continuam produzindo séries sobre a Antiga Roma.

Tevere em roma

Uma delas é relacionada ao nome da cidade, que provavelmente deriva do nome arcaico do Tibre, identificado como Rumon ou Rumen. A raiz da palavra é ligada ao verbo Ruo (escorrer) e Roma significaria a cidade sobre o rio.

Recentemente fizemos um passeio guiado com a associação ConosciAmo Roma e aprendemos muitas curiosidades sobre a Ilha Tiberina.

Lungotevere

Se você estiver na zona do gueto judaico você pode chegar até lá atravessando a mais antiga ponte romana (62. A.C) que ainda hoje conserva a sua estrutura original: Ponte Fabricio. Se estiver do lado oposto do Tibre, nos arredores, de Trastevere, para explorar a ilha bastará atravessar a Ponte Cestio.

Existe uma lenda que afirma que a ilha surgiu no local no qual os romanos teriam jogado as safras de trigo do rei Tarquínio, o Soberbo, expulso da cidade.

igrejas de Roma

Antigamente a ilha situava-se nos arredores do porto de Roma e na idade média existiam diversos moinhos flutuantes que utilizavam a força das águas do Tibre.

Por muito tempo a ilha Tiberina não era bem vista pelos romanos.

Sua posição estratégica unia o norte com o sul da Itália e também serviu para isolar as vítimas da peste que assolou Roma. Você já reparou que a ilha tem a forma de um navio?

Por volta de 291 a.C um navio romano teria navegado até à cidade grega de Epidauro para pedir ao Deus da medicina, Esculápio, que acabasse com a epidemia que havia infestado Roma.

templo de esculapio, Roma

E aí vem mais uma lenda. Esculápio teria se transformado em um serpente e embarcado no navio romano. Chegando na capital teria indicado exatamente onde construir um templo que garantiria proteção contra a epidemia.

Em lembrança desse episódio a ilha foi projetada na forma de um navio e no lugar da estátua que hoje decora a Piazza San Bartolomeo all´Isola, no centro da ilha, existia um obelisco que representava o mastro da embarcação.

passeios em roma

A igreja de São Bartolomeu que atualmente ocupa uma posição central na ilha foi construída sobre as ruínas do antigo templo de Esculápio. O santo foi morto por esfolamento e a igreja que leva o seu nome possui capelas dedicadas a novos mártires como aqueles do Comunismo, das Américas, Ásia, Oceania e Oriente Médio. É interessante notar que o poço presente no interior da igreja é o mesmo que no passado fornecia água para a cura dos doentes exiliados na ilha.

Ao lado da igreja encontra-se um mosteiro franciscano. Durante a Segunda Guerra mundial o local funcionou como sinagoga para os judeus perseguidos pelo nazismo e hoje abriga o hospital israelítico.

isola tiberina

A estrutura médica mais famosa da ilha, no entanto, é o hospital fundado por volar de 1500 e chamado Fatebenefratelli. Seu fundador, o frade português San Giovanni di Dio, tinha o costume de passear por Roma e incitar os cidadãos com a frase que deu origem ao nome do hospital Fatebenefratelli (Façam o bem, irmãos).

igrejas de roma

A poucos metros do hospital, reparem na igreja de San Giovanni Calibita e, em seu exterior, na imagem sacra sempre iluminada por uma lâmpada. Ela é chamada de Madonna della Lampada e até hoje merece a devoção dos fiéis porque apesar de uma inundação do rio Tibre, em 1557, a lâmpada permaneceu sempre acesa.

roma

Aproveite a sua passagem pela ilha Tiberina para caminhar sem pressa pelas margens do Tibre e observar maravilhas como o chamado Ponte Rotto (ponte quebrada) – reconstruído diversas vezes porque encontra-se no ponto de maior afluxo das águas do rio – as decorações que representam o símbolo da medicina, o Bastão de esculápio, e a Torre Caetani, antigo refúgio dos Papas Vittore III e Urbano II.

Organizando o passeio

Nós participamos de uma visita guiada, em italiano, com a associação ConosciAMO Roma. O preço do tour é de 10 euros por pessoa e dura cerca de duas horas e meia.

Passeios nos arredores:

Roma, além do óbvio: emocionar-se no gueto judaico da capital 

Trastevere: três endereços para comer gastando pouco

Procurando hospedagem? Reservando qualquer hotel aqui no Post-Italy.com, a partir dessa caixa de busca, eu ganho uma pequena comissão e você não paga nem um centavo a mais por isso. Assim você colabora com o site e eu agradeço!



Booking.com

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *