Booking.com
cervejas artesanais
Happy HourSaborear

Una birra? A revanche das cervejas artesanais italianas

Ok. Não vou discordar de você. A Itália é o país do vinho e sua longa tradição enológica é um dos tantos motivos que nos incentivam a viajar para lá.

Cervejas artesanais italianas

O vinho ainda é a bebida nacional por excelência, mas nos últimos anos é cada vez maior o número de produtores e fãs de cervejas artesanais. Os dados não mentem e, segundo a associação Coldiretti, na última década a produção aumentou em cerca de 1900%.

Cervejas artesanais italianas

Não é preciso ser um esperto em estatísticas para entender o porte desse mercado. Basta dar um pulo até qualquer rede de supermercados de grandes cidades para observar prateleiras inteiras ocupadas por diversas marcas e tipos de cervejas. O olhar até se perde entre tantas etiquetas.

Cervejas artesanais italianas

Na Itália as cervejas artesanais são regulamentadas pelo artigo de uma lei que especifica, exatamente, quais são os critérios para que uma cerveja possa ser realmente considerada “artesanal”. Ela deve ser produzida por empresas independentes de pequeno porte e não pode ser submetida a processos de pasteurização ou microfiltragem. Cada produtor não pode superar o limite de 200 mil hectolitros por ano.

Cervejas artesanais italianas

Uma outra dica para reconhecer uma cerveja artesanal italiana é ficar de olho em sua composição. Segundo os mais ortodoxos, ela deve ser realizada com malte de cevada, exceto alguns produtores que utilizam outros ingredientes como arroz ou milho porque são culturas características de sua própria região de origem. Uma das cervejas italianas mais peculiares, por exemplo, é a Italian Grape Ale, que emprega a uva e seus derivados em sua composição.

Cervejas artesanais italianas

As variedades e marcas são muitas e nesse post vou dar algumas dicas e sugerir lugares na capital para degustar cervejas artesanais.

Cervejas artesanais italianas

Antes de mais nada, converse com o garçom da “birreria” (cervejaria) e peça  sugestões, inclusive sobre o teor alcoólico das cervejas. Naquelas artesanais esse valor oscila entre 4,4% e 5,5% .

Cervejas artesanais italianas

Geralmente, os especialistas costumam dividir as cervejas em sete classes de sabores principais: efervescentes (como Lager ou Pilsner), a base de lúpulo (com toques cítricos), com malte (mais adocicadas), tostadas (com um sabor que lembra pitadas de alcaçuz ou café), defumadas, frutadas e azedas.

Cervejas artesanais italianas

Spina o bottiglia? Na Itália, o equivalente do nosso chopp é a birra alla spina. Ela pode ser servida em copos de diferentes medidas ou no boccale (caneca). A bottiglia corresponde à garrafa.

Dicas para o consumo: Guarde as garrafas de cervejas artesanais verticalmente porque na posição horizontal elas podem entrar em contato com o oxigênio e envelhecer. Além disso, eventuais resíduos permanecerão no fundo da garrafa. Coloque o produto na geladeira somente no dia que irá consumi-lo e deixo-o longe das partes mais frias do eletrodoméstico. Ao contrário do que muitos pensam, quando a cerveja é extremamente gelada ela deixa em segundo plano grande parte de seus aromas.

Copos: A regra é copos diferentes para diferentes cervejas. Aquele que lembra o copo usado para o consumo de conhaque é ideal para a cerveja de alto teor alcoólico. Já aqueles na forma de tulipa são indicados para saborear cervejas mais aromáticas. Os copos mais compridos, para a Weiss, com trigo, foram pensados para receberem todo o líquido da garrafa de cerveja de uma só vez.

Cervejas artesanais italianas

Endereços para degustar cervejas artesanais em Roma:

Cervejas artesanais italianas

Be.Re (Arredores do Vaticano): Piazza Risorgimento, 7A

Open Balladin (Campo de’ Fiori): Via degli Specchi, 6. Aberta diariamente das 12h às 2h.

Bir &Food (Trastevere): Via Benedetta, 23. Aberto de segunda à quinta das 17h30 às 2h e de sexta a domingo das 11h30 às 2h.

Ma Che siete venuti a fà (Trastevere): Via Benedetta, 25

L´Osteria di Birra Del Borgo (Prati): Via Silla, 26 A

Inofficina (Pietralata): Via Mesula, 12.

Luppolo 12 (San Lorenzo): Via dei Marrucini, 12. Aberto diariamente das 17h às 2h.

Brasserie 4.20 (Porta Portese): Via Portuense, 82. Aberto diariamente das 19h às 2h. Domingo das 20h às 2h.

Eataly (Ostiense): Piazale XII Ottobre. Aberto diariamente das 9h à meia-noite.

Mercato Centrale (Estação Termini): aberto diariamente.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *