Booking.com
Parques e perfume de natureza

Passeio em Roma: o Parque dos Aquedutos romanos

A maioria dos romanos adora parques.

Com a chegada da primavera e com os ponteiros do relógio adiantados em uma hora desde sábado (28 de março), o sol promete durar até tarde na cidade eterna.

Sendo assim, esse é o melhor período do ano para fazer passeios ao ar livre, andar de bicicleta ou organizar um piquenique.

Eu não sou uma pessoa esportiva, mas adoro caminhar e admirar belas paisagens.

Em um dos últimos finais de semana, decidimos passear por um local que é um verdadeiro oásis no caos romano: o Parco degli Acquedotti (Parco dos Aquedutos).

Essa área verde faz parte do famoso Parco Regionale Suburbano dell´Appia Antica e ocupa cerca de 240 hectares.

PArque dos Aquedutos

Ao entrar no parque, a sensação que provamos é aquela de ter percorrido dezenas de quilômetros e de ter chegado a um ambiente rural.

Esquecemos que a poucos metros encontra-se a congestionada Via Tuscolana, na periferia de Roma, uma zona historicamente popular e antifascista.

Quem adora o cinema italiano vai gostar de saber que algumas cenas de filmes como La Dolce Vita, Mamma Roma e A Grande Beleza, premiado como o Oscar de melhor filme estrangeiro em 2014, foram gravadas no Parco degli Acquedotti.

Em uma das cenas de A Grande Beleza, o parque transforma-se em palco de uma performance realizada por uma artista, totalmente nua, que bate a própria cabeça contra um dos aquedutos.

passeio-parque-aquedutos-roma

O local é repleto de mudas de árvores floríferas e frutíferas, pequenas cachoeiras, hortas e até de um rebanho de ovelhas que sequer notam os trens que, periodicamente, percorrem os trilhos da ferrovia Roma-Cassino.

O nome do parque deriva da presença de vestígios de sete aquedutos romanos e papais que forneciam água para a população da antiga Roma: Anio Vetus (subterrâneo), Aqua Marcia, Aqua Tepula, Aqua Iulia e Acqua Felice (sobrepostos), Aqua Claudia ed Anio Novus (sobrepostos).

programas-em-roma

Lá você encontrará, por exemplo, as arcadas dos aquedutos Claudio e Anio Novus – obras iniciadas pelo imperador Calígula em 38 d.C e concluídas durante o império de Cláudio, em 52 d.C – ou o aqueduto Felice, construído por ordens do Papa Sisto V entre 1585 e 1590.

Além dos magníficos aquedutos, o parque também abriga outros edifícios antigos como a Villa delle Vignace, provavelmente construída entre o II e o IV século d.C, uma propriedade do século XIII chamado Casale di Roma Vecchia, uma torre medieval e um túmulo com cem degraus (Tomba dei Cento Scalini) que conserva sarcófagos de mármore.

 Parco degli Acquedotti

Aberto diariamente

Via Lemonia, 256 (nesse ingresso existe um quiosque que fornece informações, aberto todos os domingos)

Para chegar lá: Linha A do metrô, parada Giulio Agricola.

Saindo da estação, percorrer Giulio Agricola até chegar na igreja de San Policarpo, que fica na Via Lemonia.

Procurando hospedagem? Reservando qualquer hotel aqui no Post-Italy.com, a partir dessa caixa de busca, eu ganho uma pequena comissão e você não paga nem um centavo a mais por isso. Assim você colabora com o site e eu agradeço!



Booking.com

This article has 8 comments

  1. Loanda

    Olá, poderiam me indicar como chegar de ônibus no Parque dos Aquedutos?

  2. Anelise Sanchez

    Olá Loanda, o jeito mais fácil é de metrô mesmo. Pegando a linha A e descendo na parada Giulio Agricola ou Subaugusta.
    Abs

  3. Elaine Cristina

    Olá, saberia me informar o preço que se paga para entrar?

  4. Anelise Sanchez

    Elaine, a entrada no parque é grátis!

  5. Loanda

    Olá, saberiam me informar como chegar na Villa Pamphili em transporte público?
    Obrigada, Loanda

  6. Anelise Sanchez

    Olá Loanda! Saindo de onde? Vc estará em que bairro?
    Para consultar qualquer percurso com o transporte público, sugerimos que viste sempre a página http://www.atac.roma.it
    Abs,
    Anelise

  7. Loanda

    Olá, estarei na Via Cavour, próximo a Santa Maria Maggiore. Eu já havia pesquisado no site da Atac, mas a partir da Termine a única opção que encontrei foi a linea 75 (Poerio/Marino) que passa pela Pirâmide e tem que descer na fermata Fabrizi e caminhar 550m, até a Porta di San Pancrazio. Achei que faz muita volta. Talvez eu deva ir até o Trastevere e continuar a pé?
    abçs, Loanda

  8. Pedro Oliveira

    Ola, eu queria saber aonde eu posso alugar bicicletas para andar la pela manha e parte da tarde, e tambem aonde e um bom restaurante para se almocar la perto. Para pessoas que nao andam de bicicleta regurlarmente la e um bom passeio?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *