Booking.com
Città d'Arte

Pienza, Toscana: a cidade ideal de papa Pio II

Continuando a série de posts sobre a região da Val D’Orcia, na Toscana, a protagonista de hoje será Pienza, um verdadeiro bibelô de cidade.

O simples percurso para chegar até lá já é imperdível.

centro-pienza-toscana

Seja qual for a estrada que escolher para visitá-la, cruzará com diversas curvas cinematográficas que são como aquelas que costumamos contemplar nos cartões postais: colinas “penteadas” e decoradas por ciprestes.

Pienza é uma das minhas cidades preferidas na Val d’Orcia porque, apesar de pequena, nada nela parece ser deixado ao acaso.

cidade-pienza-itália

Passeando por suas ruas estreitas, a impressão que temos é que alguém passou por lá para preparar um set de filmagem.

Desde as floreiras nas janelas, até os objetos de artesanato nas vitrines e os queijos à venda nas mercearias são exibidos com muito capricho.

Não por acaso, em 1996 o seu centro histórico foi declarado patrimônio da humanidade pela Unesco.

fotos-pienza-toscana

Pienza fica a cerca de 54 quilômetros de Siena e o seu cidadão mais ilustre foi Enea Silvio Piccolomini, um filósofo humanista nascido em 1405, quando o vilarejo ainda chamava-se Corsignano.

O que mudou o destino de Corsignano foi o fato de Piccolomini ter sido eleito Papa em 1458, aos 53 anos de idade.

Pio II rebatizou a sua terra natal de “Pienza” e encarregou o arquiteto florentino Bernardo Rossellino de revitalizar o vilarejo com o projeto de uma catedral, de uma sede para a prefeitura e de um palácio papal.

igreja-pienza-toscana

A idéia do pontífice era construir a sua “cidade ideal” renascentista, mas a sua morte prematura permitiu que o seu sonho só fosse concluído parcialmente.

Pienza deve percorrida tranquilamente, a pé, e as suas principais atrações concentram-se na praça dedicada a Pio II.

pienza-val-d´orcia-toscana

Ali encontram-se “Palazzo Piccolomini”, habitado pelos descendentes de Papa Pio II até 1968, o “Duomo”, o “palazzo Comunale”, sede da prefeitura local e, enfim, o “Palazzo Vescovile”, uma doação de Pio II ao cardeal Rodrigo Borgia.

Passeie por suas ruelas apreciando o aroma inebriante deixado no ar pelo famoso pecorino di Pienza, o queijo artesanal realizado com leite de ovelhas.

pecorino-di-pienza

Desde 1974, geralmente no primeiro domingo de setembro, a cidade promove uma competição chamada  “Il gioco del cacio al fuso”, uma antiga tradição camponesa.

Os habitantes que representam cada um dos seis distritos da cidade reúnem-se na Piazza Pio II, nos arredores de um anel de mármore desenhado no chão.

visitar-pienza-toscana

No centro desse círculo é posicionado um fuso e cada concorrente ajoelha-se e lança o queijo, esperando que o mesmo, depois de fazer o seu percurso em círculos, chegue o mais próximo possível do fuso.

Mais informações sobre a cidade:

prolocopienza@gmail.com

Tel. (0039) 0578 749905.

This article has 5 comments

  1. Ilma Madureira

    Bongiorno.
    Que cidade linda! Adorei o post. Só uma dúvida, como nao tenho carro, tem como chegar de trem ou onibus partindo de Siena? Ou Firenza? Grazie

  2. Paula Brum

    Considero essa cidade um presente que ganhei de uma amiga querida, pois só cheguei até ela por uma dica recebida, não estava em meu roteiro. Ela é linda, aconchegante, daquelas em que dá vontade de caminhar e caminhar. Também escrevi sobre minha paixão pela pequena Pienza. Adorei as imagens do post. Abraços!

  3. Anelise Sanchez

    Oi Ilma! Tem sim! A estação mais próxima de Pienza e Montepulciano é aquela de Chianciano-terme, uma cidadezinha um pouco maior que fica a menos de 20km de Pienza.
    Abs,
    Anelise

  4. Anelise Sanchez

    Que legal, Paula! Eu tb adoro Pienza e nunca me canso de visitar a cidade, apesar de conhece-la como o palmo da minha mao. Beleza nunca é demais…
    Abs,
    Anelise

  5. Alfredo

    Pienza mi fa tornare in mente i “Pici”, ogni volta!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *