Booking.com
vicolo delle orsoline
Roma secretaVer

Em Roma, alimento para a alma

Sabem aqueles raros dias nos quais, sem pressa, você passeia pelas ruas e acaba observando coisas, cores, sons ou pessoas que nunca havia notado antes? Por falta de tempo, porque caminhamos de cabeça baixa controlando o relógio a cada cinco minutos, porque o humor não era dos melhores…

Isso aconteceu comigo mais de uma vez. Das últimas vezes que estive em São Paulo, de férias, tive a chance de circular a pé por alguns bairros da cidade; algo incomum para mim quando ainda morava  e trabalhava naquela metrópole. Todo mundo sabe que Sampa é inviável sem carro e que o trânsito é um dos piores inimigos dos paulistanos.

Pois bem. Sem a ditadura do relógio, levei minha máquina fotográfica comigo e bati diversas fotos de tudo aquilo que chamava a minha atenção. Quando publiquei aquelas imagens, muitos amigos me perguntaram: mas que cidade é essa? E depois ficaram perplexos ao descobrir que tudo aquilo sempre esteve ali, ao redor, e que às vezes é preciso enxergar as coisas de uma outra perspectiva.

Accademia di Santa Cecilia

Todo esse preâmbulo serve para dizer que isso também acontece em Roma, uma capital que, por ser  muito menor que São Paulo, nos oferece, grátis, um presente maravilhoso, ou seja, a chance de percorrê-la a pé.

Estava lá eu resolvendo algumas coisas burocráticas no centro histórico da cidade quando, de repente, viro em uma esquina e me sinto totalmente envolvida por sons de violinos. E então decido parar e ouvir a melodia.

Para turistas curiosos, a minha dica de hoje é a seguinte: se você circular por Via dei Greci (uma travessa da super frequentada Via del Corso) passará na frente da famosa Accademia Nazionale di Santa Cecilia. Para quem não sabe, uma das instiuições musicais mais antigas do mundo, fundada em 1585. Em outras palavras, um conservatório que forma os melhores músicos italianos e orgulha-se de possuir uma das melhores orquestras européias. No passado, essa instituição era a escola de música mais importante do estado pontifício.

Todas as manhãs, com um pouco de sorte, se der uma paradinha na frente do portão da Accademia poderá ouvir, de graça, os maravilhosos ensaios dos músicos do conservatório e conquistar, por alguns minutos, uma grande paz de espírito.

Sentindo-se mais leve e voltando ao discurso de lugares que costumamos não notar, caminhe sóais alguns passos e chegue até o Vicolo delle Orsoline, uma magnífica rua sem saída, totalmente residencial, que parece imune ao caos da cidade e que traduz plenamente o conceito de Roma burguesa.

Em pleno silêncio,  nem parece que você está a poicos metros da esnobe Piazza di Spagna.

 

 

 

 

This article has 1 comment

  1. Adrianne

    Eita postagem linda que me fez sonhar………Beijao!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *