Post-Italy.com é a evolução do primeiro blog que escrevi por vários anos, a partir de 2001, assim que decidi me mudar definitivamente para a Itália.

Inicialmente, compartilhava com amigos e parentes, em um diário on-line, as dores e as delícias de imigrar por escolha. Meus textos eram a tradução de um olhar deslumbrado sobre um mundo novo.

O tempo passou, mas não abandonei as minhas origens, não esqueci as minhas lembranças verde-amarelas e cada vez que volto ao Brasil a minha viagem é, ao mesmo tempo, alegria e tristeza.

Imigrar a qualquer idade, independentemente do motivo, é tentar em vão encontrar um improvável equilíbrio entre euforia e melancolia. É uma busca incessante por uma nuance entre o preto e o branco. Um colocar na balança aquilo que foi e aquilo que será. Um constante aceitar seus próprios limites e surpreender-se com a sua ousadia.

Hoje, depois de quatorze anos de vida em Roma e de ser – de papel passado e também na alma – uma cidadã italiana, quero dividir com potenciais leitores o meu amor por essa terra.

O slogan desse blog – A Itália em todos os sentidos – não foi criado por acaso e segue os princípios do marketing sensorial: transformar uma viagem em uma experiência intelectual, física e emotiva. Sou da ideia que na vida é melhor colecionar momentos do que objetos materiais e nada melhor que viajar para guardar na memória muitas recordações.

Espero que quem frequente esse espaço virtual possa capturar, em cada post, sensações como a minha surpresa ao contemplar paisagens que são um verdadeiro deleite visual, ao ouvir uma ópera, ao saborear pratos que provocam uma emoção, ao sentir na pele o frêmito provocado pelo pontual alternar-se das estações climáticas italianas.

Gosto de pensar que esse Post-Italy.com é, metaforicamente, a sala de estar de minha casa: um espaço para receber amigos que viajam frequentemente para a Itália ou aqueles que há anos sonham em visitar o país e conhecer as suas tradições e costumes.

Não sigo o diktat das estatísticas. Sou jornalista e escrevo pelo prazer que essa atividade me proporciona. Portanto, esse blog é o resultado de um trabalho voluntário e ficarei feliz se puder revelar-se útil aos leitores.

Seguindo a ótica do jornalismo compartilhado, espero que, com a colaboração dos leitores, Post-Italy.com transforme-se em um lugar de troca de opiniões, ideias e informações.