Booking.com
Viganella, cidade italiana do sol artificial
Ar de montanhaSentir

Viganella, a cidade italiana do sol artificial

Todo mundo sabe que, durante o inverno, a escuridão é um dos maiores obstáculos dos países nórdicos. Para nós, brasileiros, o sol é indispensável e mal lembramos que a falta de luz pode provocar depressão, distúrbios neurológicos e físicos.

Viganella, cidade italiana do sol artificial

Para suportar a escuridão e seus efeitos negativos, em algumas nações é comum aumentar o consumo de vitamina D e a prática de exercícios físicos. O que pouca gente imagina é que em um país com clima mediterrâneo como a Itália também existe uma cidade que até pouco tempo sofria com a falta de luz solar. Viganella era um vilarejo da região do Piemonte situado em um vale chamado Val d´Ossola, na fronteira com a Suiça.

Por que escrevi a frase no passado? Porque a cidade era tão pequena e com um número reduzido de habitantes (207, para ser mais exata), que em janeiro de 2016 uniu-se a outro vilarejo (Seppiana) formando a nova cidade de Borgomezzavalle.

Durante oito séculos Viganella – hoje Borgomezzavalle – enfrentava um grande problema: durante 83 dias por ano vivia completamente no escuro. Circundada por imponentes montanhas, entre os meses de novembro e fevereiro o vilarejo não era iluminado por sequer um raio de sol.

Viganella, Piemonte, Itália

A história de Viganella suscitava tanta curiosidade que a cidade foi tema de um documentário gravado em 2009.

Viganella, Piemonte, Itália

Os habitantes viviam no escuro até que o prefeito da cidade teve a brilhante ideia de posicionar sobre um monte um espelho de oito metros de comprimento por cinco de largura. A altitude do espelho é de 1100 metros e, com o auxílio de um arquiteto, o objetivo era que entre às 9h e às 15h, o espelho refletisse os raios de sol na praça de Viganella. Assim, sua igreja e seus monumentos são totalmente iluminados.

A realização da obra custou cerca de 100 mil euros e dez anos se passaram desde a iniciativa até que em 2015 o “sol artificial” foi desativado, permanecendo em manutenção por um bom tempo.

Agora o sol voltou a brilhar em Viganella e a cidade é novamente meta de turistas, engenheiros e curiosos para admirar a invenção italiana que ocupa as páginas dos jornais.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *