Informações práticas

Roma vintage a bordo de uma Fiat 500

Para quem tem fôlego, Roma é uma cidade ideal para ser explorada a pé.  No entanto, aqui no blog já abordei a possibilidade de conhecer a cidade eterna a bordo de uma Vespa ou de circular pela Via Appia de bicicleta.

Dirigir em Roma é uma experiência que sugiro só para quem é um “ás no volante” e não se estressa com facilidade. Nos principais bairros da cidade não enfrentamos congestionamentos quilométricos, mas carros em filas duplas ou estacionados em cima das faixas de pedestres e motos que ultrapassam carros pela direita são comuns por aqui.

Além disso, é preciso conhecer bem o código de trânsito italiano para evitar multas nas chamadas “ZTL” (zone a traffico limitato), nas quais somente os residentes são autorizados a circular.

De qualquer maneira, talvez essa proposta possa unir o útil ao agradável: circular pelas ruas da capital por conta própria em um self-drive tour ou, mais seguro, contratar um motorista para rodar por Roma a bordo de uma FIAT 500.

dicas-para-dirigir-itália

Sei que muitos estrangeiros idolatram os modelos vintage de “FIAT 500” (cinquecento). Produzida a partir de 1936, o projeto da Fiat 500 foi do jovem engenheiro Dante Giocosa, mas a idéia de lançar um carro popular foi de autoria de Benito Mussolini.

Na década de 30, o ditador convocou a família Agnelli, proprietária da montadora italiana, e sublinhou a necessidade de aumentar a viabilidade no país, lançando um carro utilitário com um custo abordável. Nascia assim o primeiro modelo de Fiat 500, aquela carinhosamente batizada pelos italianos de “Topolino “ (ratinho).

Mais tarde, por volta de 1957, a Itália vivia o período de reconstrução do pós-guerra e o sucessivo período do boom econômico. Foi nesse cenário de transição de uma sociedade prevalentemente rural para um ritmo frenético de urbanização que foi lançada a Fiat Nuova 500.

Em pouco tempo, mesmo custando 13 vezes o salário médio de um operário, o carro transformou-se em símbolo de uma Itália confiante no futuro, entusiasmada e entusiasmante.

Eram os anos do milagre econômico, de milhões de cidadãos do sul do país que emigravam para trabalhar nas fábricas do norte, dos primeiros eletrodomésticos, dos programas de quiz dentro aquele mágico e sonhado objeto chamado “televisão”, dos filmes que incitavam os italianos à despreocupação, como La Dolce Vita, de Fellini, e o road movie Il Sorpasso (Aquele que sabe viver), de Dino Risi.

Para reviver toda essa atmosfera, existe uma agência em Roma, a Rome 500 Exp srl, que oferece aos turistas a possibilidade de alugar diversos modelos de época da Fiat 500.

Os clientes podem alugar o carro e passear sozinhos ou contratar um motorista para acompanhá-los, a bordo de uma Fiat 500, pelas principais atrações da cidade ou nos arredores da capital, como Calcata.

Para saber mais: consulte o site: http://www.rome500exp.com. Lembre-se que para alugar uma FIAT500 vintage o importante é saber dirigir um carro com  câmbio manual.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *