catacumbas de roma
MonumentosVer

Todas as dicas para visitar as catacumbas de Roma

Você já teve a chance de visitar as catacumbas de Roma? Quando pensamos na capital italiana imaginamos as sua praças, fontes e monumentos mais famosos, esquecendo que Roma é uma cidade feita de camadas onde os séculos, em vez de desvanecerem-se, acumulam-se. Isso acontece principalmente em seus subterrâneos. Nas vísceras de Roma existe um verdadeiro mundo paralelo feito de aquedutos, refúgios aéreos, vestígios de vilas imperiais, lugares de culto e de sepultura, como as catacumbas romanas.

Catacumbas em Roma

Enterrar os mortos em ambientes subterrâneos já era costume entre os etruscos, mas as primeiras grandes catacumbas comunitárias surgiram entre o final do II e início do III século d.c. Isso porque os romanos convertidos ao Cristianismo não reservavam os seus terrenos para enterrar exlclusivamente os próprios parentes, mas cediam o espaço para os “irmãos de fé”, ou seja, outros cristãos.

Antes disso, no I século d.c os cristãos não possuiam cemitérios próprios e enterravam os mortos em cemitérios pagãos. Por esse motivo São Pedro foi enterrado na necrópole (cidade os mortos) da Colina Vaticana e São Paulo naquela da Via Ostiense.

Catacumbas em Roma

As catacumbas de Roma foram construídas em áreas afastadas porque – por motivos religiosos e de higiene – as leis romanas proibiam a sepultura dentro dos muros da cidade. Essa situação mudou em 133, quando o imperador Costantino permitiu que os cristãos pudessem professar a própria fé, construir edifícios de culto dentro dos muros da cidade ou comprar lotes de terreno sem correr o risco de serem confiscados. Apesar disso, as catacumbas continuaram a ser utilizadas até o século V d.C e como consideradas santuários de mártires também eram lugares de peregrinação.

Catacumbas em Roma

A maioria das catacumbas foram escavadas no tufo vulcânico, material que permitia a fácil criação de nichos ou loculi capazes de abrigar um ou mais corpos. O tufo é comum na Itália central e por esse motivo nessa região da Itália concentra-se o maior número de catacumbas. Em seu interior era comum encontrar imagens com forte simbolismo religioso. O peixe, por exemplo, representava Cristo. A pomba, a paz. A força da fé era traduzida com a figura de uma âncora. Também era frequente a represnetação os milagres narrados no Novo Testamento.

Catacumbas em Roma

Estima-se que só em Roma e nos arredores da capital existam cerca de 60 catacumbas, mas nem todas são abertas ao público. Dia 13 de outubro de 2018 é considerado a 1a Giornata delle Catacombe (Primeiro dia das catacumbas) e nessa ocasião é possível visitar gratuitamente algumas das catacumbas mais famosas da capital.

Catacumbas em Roma

Lembre-se que as visitas às catacumbas são sempre guiadas (quase sempre os turistas divididos em grupos de vários idiomas) e que não é possível fotografá-las.

Catacumbas em Roma

Para explorá-las, o ideal é usar sapatos confortáveis e levar sempre uma jaqueta. A diferença entre a temperatura exterior e aquela no interior das catacumbas é significativa. Pense bem antes d eentrar se você sofrer de claustrofobia! O percurso dura cerca de 40 minutos.

Você pode calcular o seu percurso no site da companhia de transportes de Roma www.atac.roma.it e se perder a chance de aproveitar a 1a Giornata delle Catacombe evite filas e não deixe de comprar antecipadamente o seu ingresso para as catacumbas de Roma no site do nosso parceiro, a Get your Guide. Você evita qualquer estresse e recebe os ingressos com total segurança, diretamente no seu e-mail. 

No sábado, 13 de outubro, acompanhe no Stories do Instagram do post_italy mais dicas sobre as catacumbas. 

Catacumbas em Roma

Leia também:

Roma subterrânea: a cidade da água que alimenta a Fontana di Trevi

Catacumbas de Roma

Santuario dei Martiri Greci
Comprensorio di San Callisto
(Via Appia Antica, 78). Horário: 9:00 – 17:30. Para chegar lá: Linhas de ônibus 118 ou 218

Catacomba di S. Callisto (uma das mais visitadas porque abriga a cripta dos Papas)
Comprensorio di San Callisto
(Via Appia Antica, 78). Horário: 9:00 – 17:00. Para chegar lá: Linhas de ônibus 118 ou 218

Museo della Torretta
Comprensorio di San Callisto
(Via Appia Antica, 78). Horário: 9:00 – 17:30. Para chegar lá: Linhas de ônibus 118 ou 218

Museo e Catacomba di S. Sebastiano
Via Appia Antica, 136.Horário: 10:00 – 17:30.  Para chegar lá: Linhas de ônibus: 660, 118 ou 218

Museo di Pretestato e Spelunca Magna
Via Appia Pignatelli, 5.  Horário: 9:00 – 17:30. Para chegar lá: linha 118 que passa na frente da estação de metrô Colosseo

Museo e Catacomba di Domitilla
Via delle Sette Chiese, 282.  Horário: 9:00 – 17:30. Para chegar lá: Linhas de ônibus: 30, 60 ou 714

Catacomba di S. Pancrazio
Piazza S. Pancrazio, 5/D. Horário: 9:30 – 13:00 / 15:00 – 17:30. Para chegar lá: De Termini, linha de ônibus 75

Catacomba di Priscilla
Via Salaria, 430.  Horário: 9:00 – 17:30. Para chegar lá: Linhas de ônibus: 63, 92 e 310

Catacomba di S. Agnese
Via di S. Agnese, 3. Horário: 9:00 – 12:00 / 15:00 – 17:00. Para chegar lá: Linhas de ônibus: 90, 60 ou 36

Catacomba di S. Alessandro
Via Nomentana, 1294.Horário: 10:00 – 17:30.  Para chegar lá:De Termini, linha 90 até a parada Adriatico Lampedusa e, em seguida, a linha 337 até a parada Nomentana/Catacombe

Catacomba di S. Lorenzo
Piazzale del Verano, 3. Horário: das 10h às 17h30.Para chegar lá:De Termini, linha 71 até a parada Verano.

Catacomba dei Ss. Marcellino e Pietro
Via Casilina, 641.Horário: 10:00 – 17:30. Para chegar lá: Pegar a linha 105 da Piazza dei Cinquecento (Termini) e descer na parada Berardi

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *