Civita di Bagnoregio: la città che muore
Conselhos de bate-volta

Civita di Bagnoregio agora é a cidade da animação e quadrinhos

Visitar a encantadora Civita di Bagnoregio é sempre uma emoção. Talvez porque a imagem de uma cidade quase suspensa entre as nuvens me faz pensar em um conto de fadas.

Civita di Bagnoregio: la città che muore

Estive lá diversas vezes; a primeira delas quando escrevi para a Folha de São Paulo essa matéria sobre o cenário da novela Esperança, aquela cujo protagonista masculino era Reinaldo Gianecchini.  Vocês lembram? Nos anos seguintes, acompanhei vários amigos brasileiros até lá e todos voltaram para casa maravilhados.

a-cidade-que-morre

A natureza é a sua maior inimiga e, simultaneamente, uma aliada. A fama de cidade que morre afastou de Civita muitos moradores mas atraiu os turistas. Hoje, ela registra a presença estável de somente dez habitantes e um das personalidades que não resistiram ao charme da cidade é o diretor de cinema e prêmio Oscar Giuseppe Tornatore.

Esse burgo frágil, quase a beira de um precipício em contínua erosão, só é conectado ao resto do mundo graças a uma longa ponte. Percorrê-lo obrigatoriamente a pé, admirando a cidade situada no alto de um penhasco de tufo calcário é sempre uma experiência inesquecível.

Civita di Bagnoregio: la città che muore

A subida é puxada, mas assim que cruzamos o arco de pedra no ingresso de Civita é impossível ficar imune ao seu magnetismo. Suas ruínas, as casas decoradas com flores e suas vielas estreitas são o cenário perfeito para recriar um lugar surreal.

Pensando nisso, até o dia 10 de julho Civita será palco do festival com um título que traduz perfeitamente a alma do burgo: La città incantata.

Civita di Bagnoregio: la città che muore

A segunda edição do evento é dedicada aos filmes de animação, as histórias em quadrinhos e ao video-game. Nas ruas da cidadezinha serão organizados workshops, debates, encontros e projeções de filmes e o ingresso de toda a programação é gratuito.

a cidade que morre: civita di bagnoregio

Um dos hóspedes mais aguardados é o americano mark Osborne, autor do primeiro filme de Kung Fu Panda e da última versão cinematográfica de O pequeno príncipe. A editora italiana Bonelli, que publica comics famosos como Tex e Dylan Dog também levará até Civita alguns de seus cartunistas mais famosos.

Civita di Bagnoregio: la città che muore

Para chegar lá: Bagnoregio fica na província de Viterbo, na região do Lácio. A distância entre Roma e Civita di Bagnoregio é de cerca 131 km e você chega lá em menos de duas horas. De carro, pegue a estrada A1/E35, direção Firenze.  Sair na cidade de Orvieto e seguir as indicações para Castiglione Teverina e, em seguida, para Bagnoregio. De trem: da estação ferroviária de Roma Termini vá de trem para Orvieto ou para Viterbo. Depois pegar um ônibus da empresa Cotral na direção de Bagnoregio.
É bom saber: Para entrar na cidade é necessário pagar um ingresso que custa 1,50 euros por pessoa.

Procurando hospedagem? Reservando qualquer hotel aqui no Post-Italy.com, a partir dessa caixa de busca, você não paga nem um centavo a mais por isso e eu ganho uma pequena comissão. Assim você colabora com a atualização constante do site e eu agradeço!

Booking.com

 

728x90

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *